Home Exchange РTrocar de Casa nas F̩rias

O filme O Amor não tira férias (The Holiday), lançado em 2006, é uma comédia romântica que conta a história de duas mulheres, Cameron Diaz e Kate Winslet, que trocam de casas durante as festas de final de ano e encontram os amores de suas vidas durante a estada.

O filme ajudou os brasileiros buscar a idéia de passar um mês numa cidade estrangeira através dos programas de home exchange (troca de casas).

O sistema de troca de casas já é bastante conhecido fora do Brasil. O pioneiro neste setor foi o programa Hospitality Exchange, organizado em 1965. Hoje, existem diversos sites que tornam a troca de imóveis nas férias possível gratuitamente ou, no máximo, através do pagamento de uma taxa anual de inscrição que gira entre 100 e 150 dólares por usuário cadastrado. (www.hospex.com, US$20/ano)

Os programas de troca de casas e apartamentos durante férias estão todos disponíveis via Internet e representam uma grande economia de dinheiro ao viajante – uma semana de hotel bem localizado em Paris, por exemplo, custa para um casal no mínimo 900 euros.

Mas toda essa economia precisa mesmo de uma contrapartida: para usufruir do benefício no destino pretendido, você também tem que ceder sua residência ao dono do imóvel onde você pretende passar suas férias.

Enquanto europeus e americanos utilizam os serviços de home exchange regularmente, os brasileiros ainda são minoria. Mas quem experimenta, garante que quer continuar passando as férias desse jeito. Os sites que oferecem o serviço garantem segurança e até anonimato. As mensagens são todas trocadas via site e só compartilha informações pessoais quem resolve mesmo finalizar o processo da troca. O acerto final só acontece depois da troca de fotos das casas, dos destinos, da localização dos imóveis e da concordância mútua sobre as datas das viagens.

No Brasil, há sites como o www.trocacasa.com.br , filial brasileira da Home Exchange original, que cobra US$ 99.95 por ano do usuário cadastrado. Fora do Brasil, tente o Home Exchange (www.homeexchange.com, US$ 99,95/ano), a Intervac (www.intervac.com, US$ 90 euros/ano) ou a Home Link (www.homelink.org, a partir de 70 euros/ano). Para não pagar nadinha mesmo, só no Switch Home (www.switchome.org), que atua em 78 países, ou no Global Free Loaders (www.globalfreeloaders.com), que já possui mais de 400 usuários no Brasil.

Publicado por adm na categoria Dicas no dia dezembro 15th, 2009.

Clique aqui para Comentar! »


You can comente, or trackback from your own site.

Deixe seu comentario: